Fontes de Financiamento

As agências de fomento à pesquisa desempenham um papel fundamental na pós-graduação stricto sensu. O PPGPSI recebe diferentes modalidades de bolsas de estudos de três agências brasileiras: CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e FAPESB (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia).

O Mestrado Acadêmico atualmente conta com 15 bolsas da CAPES, três bolsas do CNPq e sete bolsas da FAPESB. O Doutorado possui 13 bolsas da CAPES, uma bolsa do CNPq e seis bolsas da FAPESB. O Programa possui também cinco bolsistas de Pós-doutorado/CAPES, e sete docentes permanentes com bolsas de Produtividade em Pesquisa do CNPq. A grande maioria dos docentes permanentes e colaboradores orienta bolsistas de Iniciação Científica, cujas bolsas são financiadas pelo CNPq, pela FAPESB e pela própria UFBA. No total, cerca de 40 bolsistas de Iniciação Científica e Apoio Técnico são orientados por docentes do PPGPSI.
 
Além das bolsas de estudos, as três agências também concedem auxílio financeiro para a realização de vários dos projetos de pesquisa coordenados por docentes do PPGPSI. Atualmente há cerca de 20 projetos financiados sendo conduzidos no Programa. Destaca-se ainda a importância da CAPES, do CNPq e da FAPESB no incentivo à qualificação dos docentes do Programa por meio de bolsas de Pós-doutorado no Brasil e no Exterior e da concessão de auxílio financeiro para a participação em eventos nacionais e internacionais. Por fim, a CAPES e o CNPq também contribuem de forma significativa para a qualificação dos discentes e para a internacionalização do Programa por meio da concessão de bolsas de Doutorado Sanduíche no exterior.